ABITAM
Valorização do Produto Nacional
Confiança no Produto Nacional

Notícias

Parente diz que gostaria que preço do petróleo se mantivesse no atual patamar ou acima disso

28/11/2017 | G1


O presidente da Petrobras, Pedro Parente, disse que gostaria que o preço do barril de petróleo se mantivesse no atual patamar de cerca de US$ 60, ou acima disso, mesmo sabendo que isso não é o que o consumidor quer.

"Nós temos observado esse preço acima dos US$ 60, e é claro que, como presidente da Petrobras, gostaria que ficasse por aí, ou um pouco mais. Sei que este não é um ponto de vista que é compartilhado com os consumidores de combustíveis, mas claro que nós temos nossa responsabilidade”, disse durante palestra na Associação Comercial de São Paulo (ACSP), ressaltando que a companhia não é formadora, mas tomadora de preços.

Parente lembrou que a queda do preço do petróleo a partir de 2014 prejudicou as receitas da estatal e gerou “a tempestade” perfeita em um momento em que a empresa tenta reduzir sua dívida e se recuperar do estrago causado pelos escândalos de corrupção.

Ele reafirmou a sustentabilidade da nova política de preços da Petrobras, que contempla reajustes até mesmo diários quando necessário, e disse que a a medida é importante para que a empresa consiga competir em um mercado em que 20% da gasolina e do diesel já são importados.
"Temos que operar com um olho no market shake e outro na margem. Não podemos praticar preços abaixo dos pares internacionais”.

Parcerias

Parente ressaltou que parcerias com outras empresas agregam valor e disse que seria interessante para a Petrobras encontrar parceiros para a área de refino, mas que “não há nada definido” sobre isso.

Ele disse que a definição de um modelo de parceria para o setor é complexo, já que a estatal detém 99% desse mercado no país.

Pré-sal

Parente lembrou que a produção do pré-sal em Libra teve início neste fim de semana e que o custo de produção no campo está em US$ 35/barril, o que coloca a Petrobras em um bom patamar de competitividade.

“Sobreviverão aqueles que produzirem a menor custo”, lembrou.
Hoje, o pré-sal já responde pela maior parte da produção da petroleira.


Voltar
Twitter Facebook

Copyright© 2017 Todos os direitos
reservados a Associação Brasileira
da Indústria de Tubos e Acessórios de Metal

Praça Tiradentes, nº 10, sala 2801 – Centro
Rio de Janeiro / RJ - CEP: 20060-070
E-mail: assessoria@abitam.com.br

Desenvolvido por Prodweb - Produtora Digital