ABITAM
Valorização do Produto Nacional
Confiança no Produto Nacional

Notícias

Exportação de soja dos EUA supera expectativas

18/04/2017 | Valor


Se por um lado o aumento da safrinha de milho no Brasil nos últimos anos ampliou a oferta global do cereal e afetou a estratégia americana de comercialização nesse mercado, por outro a expansão da colheita de soja nos EUA nos últimos anos passou a pesar no tabuleiro da oleaginosa num momento em que o comando do jogo é da América do Sul.

Essa interferência é flagrante nesta safra 2016/17, encerrada no Hemisfério Norte no segundo semestre do ano passado e já na reta final no Hemisfério Sul. Recorde, o conjunto da produção, por si só, já tem sido um fator "baixista" sobre as cotações nos polos agrícolas do Brasil. Mas com o ritmo ainda forte das exportações dos EUA, o espaço para a valorização do grão está ainda menor.

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) estima que a safra mundial de soja somará 346 milhões de toneladas em 2016/17, puxada por americanos (33,9% do total) e brasileiros (32,1%). E projeta as exportações do Brasil em 61,9 milhões de toneladas, ante 55,1 milhões dos EUA. Ocorre que, segundo o USDA, do início do ciclo (setembro) até 6 de abril os EUA embarcaram 55,5 milhões de toneladas, e têm estoques à disposição para ampliar as vendas nos próximos meses.

Nesse contexto de oferta confortável para os importadores - a China lidera as compras -, o espaço para altas é limitado no Brasil. O indicador Esalq/BM&FBovespa para a saca de 60 quilos no porto de Paranaguá (PR) ronda atualmente os R$ 66, cerca de R$ 10 a menos que no mesmo período de 2016. E os produtores estão segurando ao máximo suas vendas. As exportações estão volumosas porque a safra é vultosa, mas o ritmo poderia estar ainda mais acelerado.

Em algumas regiões, o movimento está até menor que no ano passado. Levantamento da concessionária Rota do Oeste, que administra o trecho da BR-163 entre os municípios de Itiquira e Sinop, em Mato Grosso, apontou queda de 14% no fluxo de veículos no primeiro trimestre. Assim, crescem as preocupações em torno da armazenagem desses grãos, já que vem por aí uma também polpuda safrinha de milho.


Voltar
Twitter Facebook

Copyright© 2017 Todos os direitos
reservados a Associação Brasileira
da Indústria de Tubos e Acessórios de Metal

Praça Tiradentes, nº 10, sala 2801 – Centro
Rio de Janeiro / RJ - CEP: 20060-070
E-mail: assessoria@abitam.com.br

Desenvolvido por Prodweb - Produtora Digital